Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A veterinária

Informação sobre saúde animal para tutores.

O que fazer ao encontrar um animal arrojado na praia

26.08.20 | A veterinária

veterinaria-arrojamento-animal-marinho-praia.jpg

Quando um animal marinho fica encalhado numa praia dizemos que ocorreu um arrojamento. Infelizmente, nem sempre os animais arrojados estão vivos e podem até já estar em estado avançado de decomposição.

Os arrojamentos ocorrem durante todo o ano sendo que, no Inverno, podem ser mais frequentes devido às tempestades e correntes fortes. Em relação a espécies, algumas das que arrojam com mais frequência em Portugal são: o golfinho-comum (Delphinus delphis), o boto (Inia geoffrensis) e a baleia-de-barbas (género Balaenoptera). Além de mamíferos marinhos, tartarugas marinhas também podem arrojar em Portugal.

Quando arrojam mamíferos tenta-se fazer a sua devolução ao mar no momento em que são encontrados. Caso o animal esteja claramente debilitado ou doente, pode ser transportado para um centro de reabilitação. O mesmo com as tartarugas marinhas. Após a reabilitação, os animais são devolvidos ao habitat natural.

 

O que fazer se encontrar um animal arrojado:

- Não mexer no animal, não fazer barulho, não perturbar o animal. Manter cães e pessoas afastadas.

- Identifique o animal (tirar fotografia, por exemplo) e a localização onde se encontra.

- Contactar as autoridades (tanto se o animal estiver vivo como morto):

  • Centro de Reabilitação de Animais Marinhos (CRAM-Ecomare) – 919 618 705 (24 horas 7 dias por semana)
  • Rede de Apoio a Mamíferos Marinhos (RAMM) – 968 849 101
  • SEPNA – Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente da GNR – 808 200 520

________________________

Fontes:

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.